ISO?

Na euforia de comprar “aquela” câmara digital por vezes investimos mais do que o necessário. O resultado? Uma câmara recheada de opções que não usamos. Tiramos centenas de fotos mas utilizamos o modo automático porque achamos que “a câmara vai fazer o trabalho todo”.

Bom, o ISO (sigla de International Standards Organization), mede sensibilidade do sensor (fotografia digital) ou do filme (fotografia analógica) à luz.

É tão simples quanto isto: quanto mais sensível (ISO maior) o sensor ou filme, mais o mecanismo da câmara se esforça para captar informações num cenário; por isso aumentamos o ISO em ambientes mais escuros, porque a câmara precisa de uma força extra para “fotografar” melhor! Quanto menor a sensibilidade (ISO menor), mais iluminação é necessária no cenário.

MAIS ISO para AMBIENTES ESCUROS | MENOS ISO para MAIS ILUMINAÇÃO

As configurações do ISO variam entre  24 a 6400 (ou superior), e estes números têm uma relação directa com a sensibilidade do dispositivo, portanto, uma configuração mais baixa torna menos sensível e uma configuração alta resulta no inverso!

Como encontrar o valor ideal 

Primeiro de tudo, anote o seguinte, um ISO alto traduz-se numa foto com aspecto “granulado”, portanto vai querer sempre utilizar o valor de ISO mais baixo possível para as suas fotos.

Para perceber melhor do que estamos a falar, observe só a imagem seguinte:

iso

Como observou, um ISO mais baixo geralmente traduz-se em imagens com cores mais precisas e esteticamente agradáveis​​, mas há situações em que um ISO maior é desejável.

A configuração do ISO adequado depende do nível de iluminação do cenário que está a fotografar e do efeito visual que pretende, assim, em vez de depender de uma regra mais abrangente, consulte esta lista de dicas:

  • Se o alvo se estiver a mover e você estiver a tentar congelar o movimento irá precisar provavelmente, de uma configuração ISO mais alta.
  • Caso esteja a apontar para uma foto estilo “vintage”, e quiser adicionar um pouco de grãos nas suas fotos, não hesite em utilizar um ISO mais alto.
  • Caso esteja a fotografar com luz artificial (ou seja, a utilizar um flash) normalmente uma configuração ISO mais baixa é o mais adequado.

Esperamos que este post vos tenha sido útil e não se esqueçam: explorem as potencialidades do vosso equipamento!

O que é um Foto Livro?

O último post foi acerca da definição correcta de um Álbum Digital, produto fotográfico que hoje em dia ainda gera dúvidas. (Esperamos ter acabado com algumas delas!)

Um Foto-Livro distingue-se de um Álbum Digital na medida em que os Álbuns Digitais fotográficos são impressos pelo tradicional método de impressão fotográfica, enquanto que os Foto-Livros são impressos por tecnologia laser digital. Na impressão fotográfica (entenda-se Álbuns Digitais) habitualmente as folhas são mais grossas, já que são fotos contra-coladas. Nos Foto-Livros as folhas de papel são impressas directamente nas duas faces, pelo que o produto final se assemelha a um livro (com folhas mais finas).

fotolivro

Ficaram esclarecidos?!

Consultem a nossa vasta gama de Foto-Livros e comecem já a paginar o vosso FOTO-LIVRO de férias! :)

O que é um Álbum Digital?

Um Álbum Digital é um Álbum que difere do Álbum tradicional na medida em que a organização e edição de fotografias é feita através de uma aplicação software.

álbumdigital

A personalização do Álbum Digital, feita através de um software (IWeb no caso da Fotosport) próprio para o efeito, é na maioria das vezes realizada pelos próprios clientes, dada a simplicidade da aplicação de edição.

Por norma para efeitos comerciais, esta aplicação é fornecida pelas empresas de Fotografia, oferecendo ao utilizador diversas escolha relativamente ao tipo de Álbum pretendido, variando nomeadamente os templates, números de folhas e tipo de acabamento.
Os álbuns são depois processados e impressos pelas empresas de fotografia.

De acordo com o método de impressão há quem faça distinção entre Álbuns Digitais e Foto-Livros.

Agora não se esqueçam, aproveitem as férias para tirarem fotografias e depois fazerem Álbuns inesquecíveis com a Fotosport!

Podem dar uma vista de olhos na nossa gama de Álbuns, cliquem AQUI e comecem já a criar!

Vamos fotografar o bebé?

Fotografar recém-nascidos é uma experiência extraordinária mas, ao mesmo tempo difícil. Por isso aqui tem alguns conselhos que o vão ajudar nessa tarefa.

1- Escolha a melhor altura. Após as refeições, ou o momento de acordar, são as alturas em que o bebé se encontra mais relaxado e mais “disponível” para uma sessão fotográfica.

2- Crie uma lista das fotos que pretende tirar. Quando fotografamos bebés, os espaços de tempo são muito reduzidos, por isso convém saber o que vamos fazer de antemão. Dedique algum tempo a captar fotos simples e, depois de ganhar confiança, avance para ângulos e ideias mais criativas. Por exemplo, experimente focar a câmara nos pés do bebé, deixando que o resto do corpo surja na imagem ligeiramente desfocado.

3- Tenha muita atenção à luz! Evite o uso do flash. Ele vai quebrar a atmosfera calma que uma foto destas requer e vai retirar cor e textura à sua imagem.

4- Coloque o berço ou a alcofa numa sala com janelas grandes e paredes brancas. Caso não seja possível essa opção, se lá fora estiver um dia de sol radioso, procure uma janela e use uma cortina ou lençol branco para difundir a luz natural.

5- Assegure-se de que não existem distrações no cenário da fotografia: biberões, fraldas ou brinquedos. Utilize cobertores e/ou mantas fofinhas para criar cores e texturas interessantes. Considere a hipótese de utilizar adereços para realçar o tamanho do bebé. Contudo, tenha cuidado para não criar demasiado ruído na foto. Este efeito é melhor conseguido colocando a mão do bebé na mão do pai, ou da mãe, ou os pés da criança entre os pés dos pais. Simplicidade é a chave.

6- Experimente também fotografar a preto e branco, ou usar um software de edição de imagem para converter a preto e branco as suas fotografias.

Como o seu recém-nascido cresce muito rapidamente, é uma boa ideia fotografá-lo regularmente, de modo a documentar as mudanças e o crescimento. Depois, pode reunir essas imagens num álbum digital. É um óptimo presente para avós, ou simplesmente uma eterna memória visual do crescimento do seu bebé. 🙂

Focar as Fotografias

O objecto, a paisagem, o cenário, a luz, a câmara, estes e outros factores contribuem para a qualidade de uma fotografia. Mas todos perdem relevância se a foto não estiver bem focada.

E o que é uma fotografia bem focada?

As opiniões dividem-se, mesmo entre os fotógrafos mais reputados. Contudo, é geralmente aceite que uma fotografia bem focada apresenta uma imagem nítida, com linhas limpas, uma definição clara, por contraponto a linhas que se misturam entre si, imagens “tremidas”, entre outras “anomalias”.

Apresentamos-lhe de seguida, algumas dicas que deverá ter em conta para aumentar as possibilidades de conseguir uma imagem bem focada, para que depois a possa exibir orgulhosamente na decoração de sua casa.

Manter a estabilidade da câmara.

Grande parte das fotografias mal focadas devem-se à não estabilização da câmara. Se não tem um tripé, ou se não quer, ou não pode andar sempre com ele atrás, siga os seguintes conselhos, de modo a conseguir uma maior estabilidade da câmara:

»»» Fotografe com os braços junto ao corpo;

»»» Se a câmara estiver equipada com tecnologia anti-movimento como VR (Vibration Reduction – Redução de Vibração)  ou IS (Image Stabilization – Estabilizador de Imagem), use essas funcionalidades;

»»» Procure uma parede, uma árvore, um candeeiro ou outro objecto rígido, ao qual se possa encostar, de modo a manter o seu corpo e a câmara estáveis;

»»» Procure um objecto, por exemplo um muro, uma cerca, um banco de jardim, onde possa apoiar a câmara;

»»» Se possível, enrole a correia da câmara desde o cotovelo até ao antebraço. Assim, estará a criar a tensão suficiente para que a câmara fique “presa” à sua mão;

»»» Utilize o modo de disparo contínuo, para tirar várias fotografias de uma só vez. Aumenta, deste modo, as probabilidades de conseguir, pelo menos, uma boa foto;

Acessórios

Apesar de ajudarem bastante, nenhum dos conselhos anteriores é tão eficaz como a utilização de um tripé. Nem o mais perfeito homem-estátua do mundo garante tanta estabilidade como este útil acessório.

A variedade de tripés disponíveis no mercado é grande, havendo soluções para todas as carteiras. Como em (quase) tudo na vida, quanto mais estiver disposto a pagar, melhor servido ficará. Um tripé barato ajuda, mas não será tão fiável como um tripé mais caro, de boa qualidade.

Outra ferramenta bastante útil é um cabo disparador. Com este acessório, consegue disparar sem tocar na câmara, garantindo que não ocorre o mínimo movimento. Se não tem o cabo, ou se a sua câmara não está preparada para ele, utilize o temporizador de disparo automático. Conseguirá, na mesma, tirar a foto, sem mexer a máquina no momento do disparo.

Conclusão

Fica claro que a estabilidade é o ponto de partida para conseguir uma foto nítida e bem focada. Experimente e vá aperfeiçoando a sua técnica. Quando estiver satisfeito com o resultado final, experimente ampliar. Na Fotosport encontrará diversos formatos de ampliação, aos melhores preços.