Um novo começo – Bom ano 2016!

Um novo começo. Uma redundância que nos preenche o coração de esperança com as 12 badaladas e nos deixa levar em superstições. De simples promessas a resoluções gigantescas, de falhanços certos a vitórias gloriosas, de um “eu prometo” a um “juro que tentei”, a meia noite de cada ano traz-nos sempre histórias engraçadas ou vitoriosas porque depois da meia noite há sempre um novo começo.

todos os anos são um novo começo

 

Se 2015 não foi o seu ano, está prestes a encarar um novo começo! Pode rever o que falhou, pode admirar o que conseguiu, pode recordar os bons momentos e pode sempre aprender com os maus… Coloque as ironias de parte, deixe as dificuldades com o ano velho, leve consigo o que é bom de recordar: a família, o amor, os amigos…

Diz-se que cada ano é um livro e 2016 oferece-nos 366 páginas em branco para que seja possível abraçar de alma e coração este novo começo. Tem agora possibilidade de construir novas e melhores memórias, mas pode ainda preservar as suas melhores recordações!

A dieta que planeou, o emprego com que sonhou, a cidade que quer visitar, o vício que quer deixar… Vai ter a oportunidade de um novo começo! Os objetivos que traçar agora pode tentar cumprir com muito mais afinco! E não, não vai ser uma história para rir quando voltarmos a conversar em 2017. Mas se assim o for, faça com que encha um álbum de fotos fantásticas que o faça partilhar momentos únicos, ou com que preencha telas de cor e sorrisos!

um novo começo um novo ano

 

Porque o que fica quando tudo o resto desaparece são as boas memórias, independentemente dos novos começos que estejam para vir. Agarre-se a quem o faz feliz e recorde todos os bons momentos!

Entre em 2016 com o pé direito e tenha um novo começo repleto de paz e amor.

 

 

 

Fotografar fogo de artifício como um profissional

Está a acabar o ano, é altura de fotografar fogo de artifício como um profissional! Não parece tarefa fácil, mas temos algumas dicas para que possa tirar fotografias memoráveis da última noite do ano… ou será a primeira?

fotografar fogo de artifício como um profissional nesta passagem de ano

ISO

Para fotografar o fogo de artifício como um profissional há a necessidade de ajustar as configurações da câmara. Para fotografar corretamente o fogo de artifício que será brilhante, o ideal é ter o ISO menor, por isso coloque a 100 ou 200. A ideia é evitar que a imagem fique com um aspeto granulado.

Abertura

Para conseguir fotografar o fogo de artifício de forma visível (clara) mas manter a imagem focada deve colocar uma abertura relativamente baixa. Experimente os valores entre f/5.6 e f/8.

Velocidade do Obturador 

Esta é a provavelmente a parte mais complicada de fotografar fogo de artifício como um profissional! Para conseguir iluminar a imagem, já que as imagens são noturnas, devemos tentar manter o obturador aberto mais tempo do que o normal. No entanto o fogo de artifício é momentâneo, por isso prepare-se para as primeiras imagens serem de teste. Lembre-se que quanto mais tempo deixar o obturador aberto mais fluídas serão as imagens, se a velocidade do obturador for um segundo ou menos conseguirá congelar a imagem e ter uma fotografia muito mais nítida.

Flash

Neste caso a utilização de flash é inútil. A imagem que pretende fotografar está demasiado distante para conseguir alguma coisa de vantajoso ao utilizar o flash da câmara fotográfica.

Foco

Se com o foco automático perceber que as fotografias estão a ficar desfocadas, experimente utilizar o foco manual da câmara fotográfica e focar no objeto. Para fotografar fogo de artifício como um profissional é melhor conhecer e explorar esta funcionalidade da sua câmara fotográfica, e não é assim tão complicado, experimente.

Tempo

Em qualquer ocasião o tempo é um aliado! Se chegar mais cedo ao local pode ajustar as definições da câmara, procurar um sítio privilegiado para fotografar e fazer alguns testes de todas as funcionalidades que indicamos em cima.

Partilhe as suas melhores fotografias do fogo de artifício com a Fotosport, deixe as melhores imagens no nosso mural do Facebook!  Não se esqueça de selecionar as melhores para decorar a sua casa e crie telas ou faça molduras que animem o ambiente da sua sala todo o ano! Entre em 2016 a recordar bons momentos!

9 Dicas de Composição Fotográfica

Para além do material fotográfico e dos aspectos técnicos que nos ajudam a criar boas fotografias, há que saber compor uma imagem para que esta seja apelativa e interessante. Aqui vamos dar-te algumas dicas de composição fotográfica para que as tuas fotografias ganhem mais vida.

1. Regra dos Terços

Esta é uma técnica usada também na pintura. Consiste em dividir a imagem com duas linhas horizontais e duas linhas verticais. Os quatro pontos de intersecção entre essas linhas, são os pontos de interesse, por isso tenta enquadrar os elementos que queres destacar nesses quatro pontos.
Isto porque, vários estudos indicam que, quando observamos uma imagem ou uma fotografia olhamos mais rapidamente para um dos pontos de intersecção do que propriamente para o centro da imagem.

2. Reflexos

Seja em dias de chuva, nas poças de água, seja num lago ou num espelho, os reflexos dão-te diferentes ângulos e perspectivas, procura e usa-os a teu favor.

3. Cores

A cor é um dos elementos mais fortes na composição fotográfica. Podes destacar um só elemento da fotografia pela sua cor mais viva ou então misturar várias cores.
Não te esqueças também que cada cor tem o seu significado e as cores também transmitem emoções, por exemplo o azul transmite calma.
Utiliza isso para passar uma mensagem ou uma emoção que queiras transmitir com as tuas fotografias. Cores vivas e motivos coloridos dão imagens incríveis mesmo não tendo muitos elementos.

4. Contrastes e Sombras

A ausência de luz também é um dos fortes elementos de composição de uma imagem. As sombras permitem-nos muitas vezes ver a imagem de maneiras diferentes, dependendo sempre do local onde a luz incide. Dão-nos a noção de profundidade. Uma imagem mais contrastada, onde as sombras são mais carregadas, poderá ajudar a realçar algum elemento da fotografia e também dar-lhe uma grande carga emocional. Aposta nas silhuetas e terás imagens super interessantes.

5. Linhas

As linhas vão ajudar-te a criar dimensão nas tuas imagens, servirão para conduzir a atenção até ao ponto de interesse da tua fotografia e irão dar-te a noção de perspectiva e dinamismo.

Linhas Diagonais

As linhas diagonais transmitem a ideia de movimento, obrigando a conduzir o olhar para o assunto que se quer evidenciar, como se criassem um caminho de um ponto da fotografia para o outro.
Normalmente, nós temos sempre a tendência de observar as imagens da esquerda para a direita, por isso, ao usares as linhas diagonais quando compões uma imagem tem isso em conta, iniciando a diagonal no canto inferior esquerdo e conduzindo o teu olhar para o canto superior direito.
Resulta igualmente bem quando as diagonais conduzem até ao centro da imagem.

Linhas Horizontais

Muitas vezes são utilizadas para transmitir equilíbrio e tranquilidade à imagem. Poderão ou não dividir a imagem em duas partes iguais, tudo dependerá do estiveres a pensar em criar.
Sugerimos que tentes manter uma única linha horizontal na parte superior da fotografia ou no terço inferior da fotografia, consoante o que queres destacar. No caso de uma paisagem, se pretendes destacar mais o céu, coloca a linha do horizonte no terço inferior da imagem, por exemplo. Evita a inclinação da câmara para que assim a linha do horizonte fique mesmo direitinha.

Linhas Verticais

As linhas verticais têm o poder de transmitir a sensação de altitude, crescimento e opressão. Quando queremos dar ênfase ao tamanho de algo ou à sua profundidade, usá-las é uma boa opção. Muitas vezes, se não estiverem paralelas, as linhas verticais, dirigem os nossos olhos a lerem a imagem de cima para baixo ou de baixo para cima. No caso de ser de baixo para cima dão-nos a ideia de crescimento, e se for de cima para baixo dão-nos a sensação de que o motivo está a ficar mais pequeno.

6. Molduras

Procura janelas, rochas, arcadas para ‘emoldurares‘ o que queres destacar. Não só fazem com que a atenção se foque mais no que queres mostrar mas também dá uma noção de profundidade e amplitude.

7. Simetrias

A simetria transmite simplicidade e rigor. Conseguirás um óptimo efeito!

8. Padrões e Padrões Interrompidos

Os nossos olhos são facilmente atraídos por padrões e se estiveres com atenção ao que te rodeia vais encontrá-los. Tenta enquadrá-los da melhor forma para dar a ideia de repetição.
Obterás resultados espectaculares com os chamados ‘padrões interrompidos’, isto é, quando algo interrompe o padrão que estás a fotografar, como na imagem das janelas, em que tens 2 janelas cor-de-laranja no meio de 10 janelas azuis ou na imagem das linhas amarelas em que tens uma pessoa a interromper o padrão.

9. Textura

Quando consegues captar detalhadamente um objecto com textura vais conseguir passar a sensação de toque. A imagem ganha tridimensionalidade.

Usa estas dicas de composição fotográfica para tornar as tuas imagens mais interessantes e apelativas, mistura-as e inspira-te! Aproveita e decora as tuas paredes!

Fotografar o Exterior: 3 Coisas a não esquecer

Na quadra em que as cidades são visíveis do espaço pelas decorações natalícias é importante saber como fotografar o exterior. Pelo empenho que as famílias têm com as decorações de Natal, relembramos 5 coisas para fotografar o exterior com as luzes de Natal de forma perfeita.

fotografar o exterior, dicas para fotografar as luzes de natal no exterior

Equipamento

Já temos avisado que o equipamento é sempre a primeira coisa a ter em atenção. Quando vai fotografar o exterior leve consigo o tripé e procure utilizar uma câmara fotográfica com auto-temporizador para evitar que a fotografia fique tremida.

Configurações

Ao configurar a sua câmara fotográfica para fotografar no exterior há sempre alguma dificuldade em acertar com definições para a imagem ficar perfeita! Se conhecer a máquina com que trabalha é mais fácil, de qualquer forma deixamos-lhe algumas medidas padrão, quando estiver a fotografar no exterior vá fazendo testes e regulando os níveis da sua câmara fotográfica para saber qual se adequa ao momento!

ISO 100
Abertura f / 22
Exposição -2 

Com estes valores, ao fotografar o exterior, é possível que a imagem capte o brilho das luzes como se fossem estrelas e que mantenha o céu e outros elementos escuros! No entanto, o melhor é sempre experimentar! 

Timing

O timing da fotografia faz toda a diferença entre uma imagem memorável e mais uma fotografia aborrecida de luzes. Se durante o Verão falamos imenso da golden hour, nesta altura do ano temos de conhecer a Blue Hour. Dura aproximadamente uma hora e ocorre duas vezes durante o dia: é o momento logo a seguir ao sol se por, quando ainda não está totalmente escuro; ou o momento imediatamente antes do sol nascer. Esta hora é especial porque a câmara fotográfica vai registar o azul de uma forma muito mais vibrante do que os nossos olhos vêem, o que faz com que possamos fotografar mesmo depois de o céu parecer preto aos nossos olhos.

Para saber a que horas será a Blue Hour na localização em que se encontra bluehoursite.com

fotografar o exterior

 

Não se esqueça de emoldurar a sua melhor fotografia de Natal ou então criar telas de cortar a respiração! Neste Natal, recorde bons momentos! 🙂

Fotografar a Árvore de Natal: Dicas

Com o Natal quase a chegar, é altura de fotografar a Árvore de Natal que desde o início de Dezembro nos tem deslumbrado com luzes e decorações perfeitas.

No entanto, fotografar a Árvore de Natal pode ser uma tarefa difícil quando queremos capturar a verdadeira essencia de todas as luzes e detalhes que surgem nos ramos. Como podemos fazê-lo? Veja as nossas dicas.

Fotografar a Árvore de Natal
Fotografar a árvore de Natal
1 – Use um tripé

Terá de conseguir fotografar a árvore de Natal com pouca luz e numa velocidade muito rápida, por isso é essencial colocar a câmara fotográfica num tripé para que não trema durante o disparo.

2 – Desligue o flash

O principal objetivo de fotografar a Árvore de Natal é conseguir imagens perfeitas das iluminações, se a opção do flash não for desligada a fotografia fica “lavada” e as luzes não têm o destaque que pretende.

3 – Aumente a abertura

De forma a conseguir um efeito bokeh, é necessário que a abertura da câmara fotográfica esteja bastante aberta. Recorde alguns pontos importantes sobre o efeito bokeh e outros tópicos de fotografia da decoração de Natal no artigo Fotografar os Preparativos de Natal: 4 Dicas.

4 – Faça um close up e feche a abertura

Na dica anterior sugerimos aumentar a abertura para criar o efeito bokeh, no entanto, para fazer um efeito brilho, como estrelas cintilantes, deve fechar a abertura da câmara fotográfica. Os efeitos close up (fotografar perto) nos ornamentos da árvore de Natal também funcionam muito bem quando está a capturar fotografias natalícias.

5 – Espere o pôr do sol

A árvore de Natal fica mágica depois do pôr do sol porque é quando se ilumina! Com as luzes ligadas, os brilhos transformam as imagens ao fotografar a árvore de Natal para algo com muito mais magia.

Fotografar a Árvore de Natal: enfeites

 

Se seguir as nossas dicas para fotografar a árvore de Natal vai conseguir imagens fantásticas da sua quadra natalícia para mais tarde recordar. Personalize os produtos da coleção de Natal com as imagens da árvore de Natal, ou então opte por recordar o Natal durante todo o ano com uma tela ou um quadro acrílico de parede. O importante é que recorde bons momentos! 🙂