Fotografar ao pôr-do-sol

Todos nós já tentámos fotografar o pôr-do-sol e conseguir capturar os tons de laranja, vermelho, rosa e azul que dele resultam, mas nem sempre conseguimos o resultado que esperávamos. Ou sai demasiado claro, ou demasiado escuro, ou as cores não ficam tão vivas. O pôr-do-sol é dos temas mais fotografados pelo mundo inteiro, a fotografia cliché, mas nem todos conseguem captar a beleza deste momento de maneira justa.

Aqui encontrarás algumas dicas para capturar o pôr-do-sol perfeito!

Não saias de casa em cima da hora

Aconselhamos a que saias de casa cedo, uma hora antes de o sol se pôr é o ideal. Isto porque durante o pôr-do-sol, a luz muda relativamente rápido e não sabemos ao certo quando é que a luz estará mais bonita e quando é que o céu ficará com as cores mais vivas: geralmente, é mais perto do anoitecer. Tira várias fotografias com os diferentes tipos de luz e espera até não haver sol, assim terás a certeza de que captaste o momento certo.

Pôr-do-sol

Procura o local ideal

Despende algum tempo a escolher o melhor local para captares o pôr-do-sol. Não basta ter só céu, existem muitos elementos nas paisagens envolventes que podes usar para que a tua imagem seja original. Procura silhuetas e reflexos e vai experimentando vários ângulos e enquadramentos. A praia ou um ponto alto da cidade são duas opções que deves considerar. O reflexo do sol e as cores do céu na água dão imagens espectaculares, assim como as silhuetas de pessoas, montanhas e prédios vão fazer com que a tua fotografia ganhe vida.

A técnica é importante

Se fotografares em modo automático, certifica-te que a medição da luz seja feita ao centro para que a tua máquina possa calcular a velocidade e a abertura necessárias para fotografar o pôr-do-sol com as cores e luz mais aproximadas da realidade.

Para obteres resultados mais satisfatórios aconselhamos a que te aventures a fotografar em modo manual, assim irás obter cores mais bonitas e luz mais precisa.

Configura o balanço de brancos da tua câmara fazendo alguns testes para veres em que modo resultam melhor as cores.
Se deixares o balanço de brancos em modo automático poderá resultar, mas como estamos a lidar com cores fortes e vivas, em modo automático a tua câmara pode fazer alterações às cores reais por isso aconselhamos-te a experimentares outros modos, como por exemplo o modo luz do dia ou o modo sombra.

Pôr-do-sol

Usa um tripé para estabilizar a tua câmara fotográfica, assim poderás fotografar em velocidades de disparo mais baixas o que te permite baixar o valor do ISO e assim a imagem fica com menos grão. Irá permitir-te também uma maior abertura do diafragma alcançando assim um maior campo de foco.

Pôr-do-sol

Para que o sol e o céu não fiquem demasiado claros e esbranquiçados, e para que as cores tenham mais ênfase, muitas das vezes, terás de escurecer a fotografia intencionalmente. Poderás fazê-lo aumentando a velocidade de disparo ou fechando mais a abertura do diafragma.

Pôr-do-sol

Nestas situações vais ter pouca luz, por isso, o melhor é focares manualmente. Em foco automático a tua câmara pode ter dificuldade em encontrar um ponto de focagem.

Pôr-do-sol

Atenção! Não deves expor nem apontar directamente a tua máquina fotográfica para o sol durante muito tempo porque poderá danificar o sensor.

Vai experimentando e alterando as configurações até conseguires o resultado que esperas!

Pôr-do-sol

Temos a certeza que vais conseguir imagens incríveis e ideais para decorares as paredes de tua casa 🙂

 

 

Fotografar as Estrelas

Com certeza que já viste imagens lindíssimas de céus estrelados magníficos, como se fossem de outro mundo… nós queremos dar-te algumas dicas e mostrar-te que é possível fotografar as estrelas e captar imagens assim.
Com o verão chega o céu limpo, sem nuvens chatas, e as noites quentes e estreladas.
Com paciência e criatividade vais obter resultados brilhantes!Estrelas

Onde?

Precisas de encontrar um local com pouca ou nenhuma poluição luminosa, isto é, sem postes de iluminação, luzes dos carros e das janelas dos prédios.
Escolhe zonas pouco urbanas, um campo aberto ou locais altos, montanhas ou serras de preferência.
Quanto mais escuro for o local escolhido para fotografar, melhores resultados irás obter!
Não te limites apenas ao céu em si, apesar de fugires da confusão da cidade para conseguires fotografar as estrelas, procura objectos para estarem em primeiro plano, como por exemplo árvores ou rochas, isto vai fazer com a tua imagem fique ainda mais interessante.Estrelas

Quando?

Consulta a previsão do tempo para saberes se vai estar céu nublado, pois caso o céu tenha muitas nuvens não vais conseguir captar a luz das estrelas.
A aconselhamos também a fotografares em noites em que a lua está menos brilhante. A fase de Lua Nova é a ideal, isto porque a luz que a lua reflecte ofusca a luz das estrelas.Estrelas

Como?

Vais precisar de um tripé e de uma câmara fotográfica com modo manual que te permita fazer ajustes de ISO, exposição, abertura e foco.

Para conseguires captar a luz das estrelas terás de fazer uma longa exposição onde a velocidade de disparo é muito baixa, daí o uso do tripé ser muito importante para que a imagem fique bem focada.

Uma longa exposição é quando o sensor passa mais do que um segundo exposto à luz , ou seja, quando o obturador fica mais tempo aberto permitindo mais entrada de luz. O obturador é o mecanismo que abre e fecha em fracções de segundo, permitindo a entrada de luz na câmara e a exposição do sensor à luz.Estrelas

Se tiveres controlo remoto de disparo melhor ainda, se não, podes colocar em modo de disparo com temporizador de 2 ou 10 segundos, isto porque ao carregares no botão de disparo com a mão podes mover a câmara e a fotografia pode ficar desfocada.

Nesta situação a iluminação é pouca ou mesmo nenhuma, e irás ter alguma dificuldade em focar a imagem com o foco automático da câmara, por isso, aconselhamos-te a iluminares primeiro o local que queres fotografar com uma lanterna para poderes fazer o enquadramento e focar manualmente.

O olho humano não consegue captar o brilho das estrelas como as imagens de longa exposição, por isso vai fazendo testes e mudando a posição da câmara fotográfica para veres o melhor local e enquadramento e assim conseguires a imagem perfeita.

Usa a abertura máxima que a tua lente permitir e o ISO também com valores elevados. O tempo de exposição deve ser longo. Quanto mais longo, mais tua câmara vai conseguir captar as estrelas com o brilho menos intenso (as que estão mais distantes). Começa os testes com 30 segundos de exposição e vai alterando conforme o resultado.

Ao usares um tempo de exposição muito longo começas a registar o movimento de rotação da terra, fazendo com que as estrelas façam riscos no céu, a este efeito chama-se star trail (rasto das estrelas). Se for este o efeito pretendido óptimo, se não terás de reduzir o tempo de exposição.Estrelas Estrelas

Este tipo de fotografia requer paciência e alguns testes até conseguires o resultado esperado, por isso não desesperes! A prática vai levar-te à perfeição 🙂

Não te esqueças de partilhar connosco as tuas melhores imagens na nossa página de facebook!

Boas fotografias!

Fotografar à Chuva

Muitos de nós não gostam da chuva… a não ser que seja quando estamos em casa quentinhos, com uma caneca de chocolate quente na mão, a ouvi-la cair lá fora. Mas ao ficares em casa estás a perder imagens incríveis.

Os dias chuvosos irão dar um ar ”dramático” às tuas fotografias. Transforma os dias cinzentos em inspiração!

Seja antes, durante ou mesmo depois de chover, queremos mostrar-te que podes tirar óptimas fotografias em dias sem sol.

Antes de chuva

Aproveita o céu cheio de nuvens carregadinhas de água com o sol a tentar aparecer. Seja no campo ou na cidade, ou até mesmo só o céu cinzento com bocadinhos tímidos de azul. A combinação entre o sol a espreitar e as nuvens escuras vão ajudar-te a criar um cenário espectacular.

 A chover

Não tenhas medo de te molhar! Veste o impermeável, equipa a tua máquina e sai à rua! Quanto mais chover mais bonito fica! Aproveita os reflexos e as poças de água para dar mais vida às tuas imagens.

Este vídeo mostra-te como podes proteger a tua máquina, com coisas que normalmente temos sempre à mão, de forma a não apanhar água e poderes estar a fotografar à vontade enquanto chove:

Se não te apetecer sair de casa ou do carro, usa as janelas para fotografar, vais adorar o efeito das gotas no vidro.

 Depois da chuva

As gotas ainda ficaram por aí, nas folhas e nas flores. Procura-as, explora novos ângulos e vais ver que consegues resultados fantásticos!

Muitas vezes depois da chuva vem o sol, e assim, nasce o maravilhoso arco-íris. Este nasce da refracção e reflexão da luz solar nas gotas de chuva. Neste caso não precisamos de te dizer o quanto irá ficar bonito e colorido.

Não te esqueças de partilhar connosco as tuas melhores imagens da chuva! Aproveita e decora as paredes lá de casa, temos a certeza que ficaste inspirado/a!

9 Dicas de Composição Fotográfica

Para além do material fotográfico e dos aspectos técnicos que nos ajudam a criar boas fotografias, há que saber compor uma imagem para que esta seja apelativa e interessante. Aqui vamos dar-te algumas dicas de composição fotográfica para que as tuas fotografias ganhem mais vida.

1. Regra dos Terços

Esta é uma técnica usada também na pintura. Consiste em dividir a imagem com duas linhas horizontais e duas linhas verticais. Os quatro pontos de intersecção entre essas linhas, são os pontos de interesse, por isso tenta enquadrar os elementos que queres destacar nesses quatro pontos.
Isto porque, vários estudos indicam que, quando observamos uma imagem ou uma fotografia olhamos mais rapidamente para um dos pontos de intersecção do que propriamente para o centro da imagem.

2. Reflexos

Seja em dias de chuva, nas poças de água, seja num lago ou num espelho, os reflexos dão-te diferentes ângulos e perspectivas, procura e usa-os a teu favor.

3. Cores

A cor é um dos elementos mais fortes na composição fotográfica. Podes destacar um só elemento da fotografia pela sua cor mais viva ou então misturar várias cores.
Não te esqueças também que cada cor tem o seu significado e as cores também transmitem emoções, por exemplo o azul transmite calma.
Utiliza isso para passar uma mensagem ou uma emoção que queiras transmitir com as tuas fotografias. Cores vivas e motivos coloridos dão imagens incríveis mesmo não tendo muitos elementos.

4. Contrastes e Sombras

A ausência de luz também é um dos fortes elementos de composição de uma imagem. As sombras permitem-nos muitas vezes ver a imagem de maneiras diferentes, dependendo sempre do local onde a luz incide. Dão-nos a noção de profundidade. Uma imagem mais contrastada, onde as sombras são mais carregadas, poderá ajudar a realçar algum elemento da fotografia e também dar-lhe uma grande carga emocional. Aposta nas silhuetas e terás imagens super interessantes.

5. Linhas

As linhas vão ajudar-te a criar dimensão nas tuas imagens, servirão para conduzir a atenção até ao ponto de interesse da tua fotografia e irão dar-te a noção de perspectiva e dinamismo.

Linhas Diagonais

As linhas diagonais transmitem a ideia de movimento, obrigando a conduzir o olhar para o assunto que se quer evidenciar, como se criassem um caminho de um ponto da fotografia para o outro.
Normalmente, nós temos sempre a tendência de observar as imagens da esquerda para a direita, por isso, ao usares as linhas diagonais quando compões uma imagem tem isso em conta, iniciando a diagonal no canto inferior esquerdo e conduzindo o teu olhar para o canto superior direito.
Resulta igualmente bem quando as diagonais conduzem até ao centro da imagem.

Linhas Horizontais

Muitas vezes são utilizadas para transmitir equilíbrio e tranquilidade à imagem. Poderão ou não dividir a imagem em duas partes iguais, tudo dependerá do estiveres a pensar em criar.
Sugerimos que tentes manter uma única linha horizontal na parte superior da fotografia ou no terço inferior da fotografia, consoante o que queres destacar. No caso de uma paisagem, se pretendes destacar mais o céu, coloca a linha do horizonte no terço inferior da imagem, por exemplo. Evita a inclinação da câmara para que assim a linha do horizonte fique mesmo direitinha.

Linhas Verticais

As linhas verticais têm o poder de transmitir a sensação de altitude, crescimento e opressão. Quando queremos dar ênfase ao tamanho de algo ou à sua profundidade, usá-las é uma boa opção. Muitas vezes, se não estiverem paralelas, as linhas verticais, dirigem os nossos olhos a lerem a imagem de cima para baixo ou de baixo para cima. No caso de ser de baixo para cima dão-nos a ideia de crescimento, e se for de cima para baixo dão-nos a sensação de que o motivo está a ficar mais pequeno.

6. Molduras

Procura janelas, rochas, arcadas para ‘emoldurares‘ o que queres destacar. Não só fazem com que a atenção se foque mais no que queres mostrar mas também dá uma noção de profundidade e amplitude.

7. Simetrias

A simetria transmite simplicidade e rigor. Conseguirás um óptimo efeito!

8. Padrões e Padrões Interrompidos

Os nossos olhos são facilmente atraídos por padrões e se estiveres com atenção ao que te rodeia vais encontrá-los. Tenta enquadrá-los da melhor forma para dar a ideia de repetição.
Obterás resultados espectaculares com os chamados ‘padrões interrompidos’, isto é, quando algo interrompe o padrão que estás a fotografar, como na imagem das janelas, em que tens 2 janelas cor-de-laranja no meio de 10 janelas azuis ou na imagem das linhas amarelas em que tens uma pessoa a interromper o padrão.

9. Textura

Quando consegues captar detalhadamente um objecto com textura vais conseguir passar a sensação de toque. A imagem ganha tridimensionalidade.

Usa estas dicas de composição fotográfica para tornar as tuas imagens mais interessantes e apelativas, mistura-as e inspira-te! Aproveita e decora as tuas paredes!

3 Ideias para dares vida às tuas Fotografias Instax Mini

O que fazes às tuas fotografias instax mini depois de as tirares?

Hoje quero dar-te 3 ideias super simples. Podes fazê-las em tua casa, em poucos passos, e assim dares vida às tuas fotografias instax mini.

Moldura com 9 fotografias instax mini

Material necessário:

– 9 fotografias instax mini
– uma cartolina ou papel colorido com padrão (como as fotografias são de rebordo branco, o padrão colorido de fundo ajuda a realçar as tuas fotografias). A cartolina que vês na imagem, foi comprada na Papelaria e Livraria Modo, muito perto da nossa Fotosport de Massamá, mas com certeza não será difícil de arranjar noutras papelarias. Tem imensos tipos de papéis e cartolinas com cores e padrões diferentes para te poderes inspirar!
– um x-acto ou uma tesoura (o que te der mais jeito para cortar a cartolina/papel)
– 9 molas de metal
– super-cola

Material necessário
Material necessário

Vais precisar também de uma moldura com caixa (não precisa de ser muito funda, basta ser o suficiente para que as molas caibam). Eu escolhi uma moldura 30cm x 40cm prateada, simples. Poderás encontrar este modelo em qualquer loja Fotosport.

 Agora que já tens tudo, vamos lá começar!

Passo 1 – Corta a cartolina/papel à medida da moldura, neste caso 30cm x 40cm. Posiciona as molas na cartolina/papel primeiro antes de as colares, assim tens uma ideia do espaço que irás precisar.

Passo 1 - Moldura com nove fotografias instax
Passo 1

Passo 2 e 3 – Cola as molas na cartolina. Caso seja necessário, usa uma régua para te ajudar a colocar as molas na posição correcta.

Passo 4 – Vai colando as molas e colocando as fotografias.

Passo 5 – Por último basta pôr a montagem na moldura

Moldura com nove fotografias instax

…e escolheres o melhor sítio para a pendurar!


Moldura com 3 fotografias instax mini

Material necessário:

– 3 fotografias instax mini
– uma cartolina ou papel colorido com padrão. A cartolina que vês na imagem também foi comprada na Papelaria e Livraria Modo.
– um x-acto ou uma tesoura
– fita-cola
moldura com caixa. Como são apenas 3 fotografias eu escolhi uma moldura 20cm x 30cm prateada, do mesmo modelo que a anterior. Poderás também encontrar este tamanho em qualquer loja Fotosport.

Material necessário - Moldura com três fotografias instax
Material necessário

Tudo pronto? Vamos lá!

Passo 1 – Corta a cartolina/papel à medida da moldura, neste caso 20cm x 30cm.

Passo 2 – Posiciona as fotografias na cartolina/papel primeiro antes de as colares, assim tens uma ideia do espaço que irás precisar.

Passo 3 – Faz um rolinho de fita-cola e cola por trás das fotografias.

Passo 4 – Cola as fotografias na cartolina/papel e coloca na moldura.

Moldura com três fotografias instax

E aqui está!

 

Fotografias instax mini personalizadas

Material necessário:

– fita-cola colorida, mais conhecida como washi tape. Esta que vês também foi comprada na Papelaria e Livraria Modo.
– tesoura
– as tuas fotografias instax mini

Material necessário
Material necessário

Passo 1 – Começa por colocar a fita-cola na parte maior do rebordo da fotografia instax.

Passo 2 – Depois cobre os outros lados.

Passo 3 – Dobra a fita-cola para a parte de trás da fotografia para que não saia com facilidade.

Passo 4 – Corta com a tesoura o que sobra da fita-cola.

Cá está ela! Procura fita-cola com vários padrões e assim tens as tuas fotografias instax mini  personalizadas!

Instax colorida com fita cola

Caso não tenhas uma instax mini, podes adaptar estas ideias ás fotografias instax wide e polaroid.
Faz e partilha connosco o resultado final na nossa página do Facebook!