Fotografar ao pôr-do-sol

Todos nós já tentámos fotografar o pôr-do-sol e conseguir capturar os tons de laranja, vermelho, rosa e azul que dele resultam, mas nem sempre conseguimos o resultado que esperávamos. Ou sai demasiado claro, ou demasiado escuro, ou as cores não ficam tão vivas. O pôr-do-sol é dos temas mais fotografados pelo mundo inteiro, a fotografia cliché, mas nem todos conseguem captar a beleza deste momento de maneira justa.

Aqui encontrarás algumas dicas para capturar o pôr-do-sol perfeito!

Não saias de casa em cima da hora

Aconselhamos a que saias de casa cedo, uma hora antes de o sol se pôr é o ideal. Isto porque durante o pôr-do-sol, a luz muda relativamente rápido e não sabemos ao certo quando é que a luz estará mais bonita e quando é que o céu ficará com as cores mais vivas: geralmente, é mais perto do anoitecer. Tira várias fotografias com os diferentes tipos de luz e espera até não haver sol, assim terás a certeza de que captaste o momento certo.

Pôr-do-sol

Procura o local ideal

Despende algum tempo a escolher o melhor local para captares o pôr-do-sol. Não basta ter só céu, existem muitos elementos nas paisagens envolventes que podes usar para que a tua imagem seja original. Procura silhuetas e reflexos e vai experimentando vários ângulos e enquadramentos. A praia ou um ponto alto da cidade são duas opções que deves considerar. O reflexo do sol e as cores do céu na água dão imagens espectaculares, assim como as silhuetas de pessoas, montanhas e prédios vão fazer com que a tua fotografia ganhe vida.

A técnica é importante

Se fotografares em modo automático, certifica-te que a medição da luz seja feita ao centro para que a tua máquina possa calcular a velocidade e a abertura necessárias para fotografar o pôr-do-sol com as cores e luz mais aproximadas da realidade.

Para obteres resultados mais satisfatórios aconselhamos a que te aventures a fotografar em modo manual, assim irás obter cores mais bonitas e luz mais precisa.

Configura o balanço de brancos da tua câmara fazendo alguns testes para veres em que modo resultam melhor as cores.
Se deixares o balanço de brancos em modo automático poderá resultar, mas como estamos a lidar com cores fortes e vivas, em modo automático a tua câmara pode fazer alterações às cores reais por isso aconselhamos-te a experimentares outros modos, como por exemplo o modo luz do dia ou o modo sombra.

Pôr-do-sol

Usa um tripé para estabilizar a tua câmara fotográfica, assim poderás fotografar em velocidades de disparo mais baixas o que te permite baixar o valor do ISO e assim a imagem fica com menos grão. Irá permitir-te também uma maior abertura do diafragma alcançando assim um maior campo de foco.

Pôr-do-sol

Para que o sol e o céu não fiquem demasiado claros e esbranquiçados, e para que as cores tenham mais ênfase, muitas das vezes, terás de escurecer a fotografia intencionalmente. Poderás fazê-lo aumentando a velocidade de disparo ou fechando mais a abertura do diafragma.

Pôr-do-sol

Nestas situações vais ter pouca luz, por isso, o melhor é focares manualmente. Em foco automático a tua câmara pode ter dificuldade em encontrar um ponto de focagem.

Pôr-do-sol

Atenção! Não deves expor nem apontar directamente a tua máquina fotográfica para o sol durante muito tempo porque poderá danificar o sensor.

Vai experimentando e alterando as configurações até conseguires o resultado que esperas!

Pôr-do-sol

Temos a certeza que vais conseguir imagens incríveis e ideais para decorares as paredes de tua casa 🙂

 

 

Fotografar as Estrelas

Com certeza que já viste imagens lindíssimas de céus estrelados magníficos, como se fossem de outro mundo… nós queremos dar-te algumas dicas e mostrar-te que é possível fotografar as estrelas e captar imagens assim.
Com o verão chega o céu limpo, sem nuvens chatas, e as noites quentes e estreladas.
Com paciência e criatividade vais obter resultados brilhantes!Estrelas

Onde?

Precisas de encontrar um local com pouca ou nenhuma poluição luminosa, isto é, sem postes de iluminação, luzes dos carros e das janelas dos prédios.
Escolhe zonas pouco urbanas, um campo aberto ou locais altos, montanhas ou serras de preferência.
Quanto mais escuro for o local escolhido para fotografar, melhores resultados irás obter!
Não te limites apenas ao céu em si, apesar de fugires da confusão da cidade para conseguires fotografar as estrelas, procura objectos para estarem em primeiro plano, como por exemplo árvores ou rochas, isto vai fazer com a tua imagem fique ainda mais interessante.Estrelas

Quando?

Consulta a previsão do tempo para saberes se vai estar céu nublado, pois caso o céu tenha muitas nuvens não vais conseguir captar a luz das estrelas.
A aconselhamos também a fotografares em noites em que a lua está menos brilhante. A fase de Lua Nova é a ideal, isto porque a luz que a lua reflecte ofusca a luz das estrelas.Estrelas

Como?

Vais precisar de um tripé e de uma câmara fotográfica com modo manual que te permita fazer ajustes de ISO, exposição, abertura e foco.

Para conseguires captar a luz das estrelas terás de fazer uma longa exposição onde a velocidade de disparo é muito baixa, daí o uso do tripé ser muito importante para que a imagem fique bem focada.

Uma longa exposição é quando o sensor passa mais do que um segundo exposto à luz , ou seja, quando o obturador fica mais tempo aberto permitindo mais entrada de luz. O obturador é o mecanismo que abre e fecha em fracções de segundo, permitindo a entrada de luz na câmara e a exposição do sensor à luz.Estrelas

Se tiveres controlo remoto de disparo melhor ainda, se não, podes colocar em modo de disparo com temporizador de 2 ou 10 segundos, isto porque ao carregares no botão de disparo com a mão podes mover a câmara e a fotografia pode ficar desfocada.

Nesta situação a iluminação é pouca ou mesmo nenhuma, e irás ter alguma dificuldade em focar a imagem com o foco automático da câmara, por isso, aconselhamos-te a iluminares primeiro o local que queres fotografar com uma lanterna para poderes fazer o enquadramento e focar manualmente.

O olho humano não consegue captar o brilho das estrelas como as imagens de longa exposição, por isso vai fazendo testes e mudando a posição da câmara fotográfica para veres o melhor local e enquadramento e assim conseguires a imagem perfeita.

Usa a abertura máxima que a tua lente permitir e o ISO também com valores elevados. O tempo de exposição deve ser longo. Quanto mais longo, mais tua câmara vai conseguir captar as estrelas com o brilho menos intenso (as que estão mais distantes). Começa os testes com 30 segundos de exposição e vai alterando conforme o resultado.

Ao usares um tempo de exposição muito longo começas a registar o movimento de rotação da terra, fazendo com que as estrelas façam riscos no céu, a este efeito chama-se star trail (rasto das estrelas). Se for este o efeito pretendido óptimo, se não terás de reduzir o tempo de exposição.Estrelas Estrelas

Este tipo de fotografia requer paciência e alguns testes até conseguires o resultado esperado, por isso não desesperes! A prática vai levar-te à perfeição 🙂

Não te esqueças de partilhar connosco as tuas melhores imagens na nossa página de facebook!

Boas fotografias!

Os Santos Populares

Dizem que a vida são dois dias e o Carnaval são três. Então e os Santos Populares? São um mês inteiro!

Esta é uma tradição que se vive ao máximo por todo o país, com muitos comes e bebes, muita música, as tradicionais marchas, os martelinhos…tudo para que esta época seja uma autêntica diversão. E é claro, uma óptima oportunidade para tirar fotografias!

Viva o Sant’António!

Santos Populares - Lisboa

Falamos do Santo António e pensamos inevitavelmente nas festas de Lisboa. O Verão já dá o ar da sua graça e as ruas enchem-se de cor, música, muita animação e boa comida ( ai as sardinhas assadas que são uma perdição!). Os bairros estão em festa, com as canções populares que convidam a um pézinho de dança. Ou a dois ou três, que isto quando o arraial começa depois dura sempre até ás tantas! Do Castelo à Mouraria, passando por Alfama até ao Bairro Alto, são muitas as opções, mas a diversão é sempre igual!

DSC_0308

Santo António é muito venerado em Lisboa, e é visto como o padroeiro da cidade. Tanto que o ponto alto, no dia 12 de Junho, destas festas, conta sempre com os tradicionais casamentos de Santo António. E no fim do dia, com o tradicional desfile das Marchas Populares na Avenida da Liberdade.

A Tradição já remonta ao século XVIII, mas as marchas tal como as conhecemos hoje nasceram no ano de 1932.

Apesar de estar relativamente perto de Lisboa, só este ano fui assistir pela primeira vez ao vivo às Festas de Lisboa, em particular às marchas populares. E nunca tinha visto nada assim. Fiquei absolutamente rendida ao espírito que se vive nestes dias pelas ruas. A camaradagem, mas ao mesmo tempo a saudável rivalidade entre os bairros de Lisboa…os cheiros, as cores, a alegria das gentes, que estão sempre dispostos a sorrir para nós e a cantar. Lisboa é dos bairros e das suas gentes, e que continue sempre assim!

Santos Populares - Lisboa

Mas as festas de Lisboa não terminam no dia de Santo António! Duram todo o mês, com várias actividades para todos os gostos e que podes encontrar ver aqui.

Viva o São João!

Santo António está para Lisboa como o São João está para o Porto. Também aqui a cidade se veste de muita animação, bons petiscos, música e festa até às tantas!

Santos Populares - Sardinhas - imagem retirada do site pixabay.com

Não se sabe em que data ao certo teve início a festa do São João do Porto. Sabe-se apenas que no século XIV, já Fernão Lopes, cronista do reino, se terá deslocado ao Porto para preparar uma visita do Rei, e tendo chegado na véspera do São João, deixou escrito na Crónica que era um dia em que se fazia no Porto uma grande festa.

Certo é que na noite de 23 para 24 de Junho, as ruas do Porto enchem-se com multidões de gente, prontinhas para viver uma noite de folia, cheia de tradições: quem conhece o São João do Porto sabe que há martelinhos e alho-porro; o fogo de artificio, os balões de ar quente, os saltos sobre as fogueiras nos bairros mais tradicionais e os manjericos com versos populares. Diversão 100% garantida!

imagem retirada de https://pixabay.com/pt/s%C3%A3o-jo%C3%A3o-festa-junina-comemora%C3%A7%C3%A3o-831834/

Viva o São Pedro!

A última comemoração do mês fica a cargo do São Pedro. Mas nem por isso é menos animada!
Como sou Sintrense, puxo a brasa à minha sardinha claro está, e sugiro-vos que visitem as festas de São Pedro, na freguesia de São Pedro de Penaferrim, em Sintra! Mais uma oportunidade para comer umas boas sardinhas assadas ( bem sabemos que o preço está pela hora da morte, mas uma vez por ano sabe sempre bem!), saltar as fogueirinhas e até comprar um manjerico com uma quadra bem romântica para oferecer à sua cara-metade!

 

DSC_0339

Acima de tudo, nos Santos Populares, o importante é que se divirta! Que passe bons momentos. E que os registe! Seja irreverente. E não se esqueça: sorria para a fotografia! Um dia mais tarde vai adorar rever essas memórias fotográficas, e vai adorar ainda mais poder mostrar essas recordações às gerações futuras…aos filhos e aos netos, que vão ficar orgulhosos de ver que se divertiu tanto!

DSC_0530

Registe tudo, e não deixe que nada fique para trás, não deixe essas recordações, duma altura tão especial quanto a dos Santos Populares, guardadas no computador ou no telemóvel.

Dê-lhes a vida que elas representam. Já pensou na imensidão de opções daquilo que pode fazer com as suas fotografias? Então saia para a rua, dance muito e fotografe muito! Depois dê uma espreitadela na nossa colecção dos Santos Populares e dê cor a essas fotografias tão especiais! A nossa imaginação não tem limite! E os seus bons momentos também não!

Colecção Santos Populares Fotosport

O poder de uma mulher

O poder de uma mulher não se mede por uma atitude. Da mesma forma, o poder de uma mulher não deve ser resumido a um dia. O Dia Internacional da Mulher foi instituído em 1975 pelas Nações Unidas de forma a simbolizar mais de um século de luta por direitos e a igualdade. Atualmente este dia é celebrado para recordar as vitórias que as mulheres por todo o mundo conseguiram até agora nas mais diversas áreas.

o poder de uma mulher
O dia 8 de Março serve para lembrar o poder de uma mulher ou de todas as mulheres. Das mães, das irmãs, das filhas, das esposas, das colegas de trabalho, das amigas. O poder de uma mulher ao acordar todos os dias e travar batalhas que mais ninguém entende se não ela própria. Batalhas que vão para além de um dia em que o guarda roupa parece não ajudar, em que o cabelo parece ter vida própria, ou em que o dia parece ter conspirado para que a melhor opção seja ficar na cama.

O dia 8 de Março serve para lembrar o poder de uma mulher que mesmo antes de sair de casa já cuidou de 3 filhos, o poder de uma mulher que foi pela mesma rua apesar de saber que tem de lidar com comentários machistas, o poder de uma mulher que conseguiu fazer um trabalho “de homem” sem a ajuda de ninguém, o poder de uma mulher que já ouviu centenas de “nãos” mas continua a imprimir currículos, o poder de uma mulher que mesmo sem paciência consegue educar uma criança…

No Dia Internacional da Mulher celebra-se um ser magnífico e complexo que em muitas partes do mundo ainda não conquistou praticamente direitos nenhuns e que nas restantes, aos poucos, vais conseguindo conquistar igualdade.

Estas mulheres estão ao nosso lado todos os dias, por isso mime-as para além do dia 8 de Março.  🙂

 

 

O Poder da Perspectiva

O poder da perspectiva foi posto à prova pela Canon Austrália através de uma experiência muito interessante. A capacidade de interpretar um assunto, objecto ou pessoa cabe em grande parte ao fotógrafo e foi isso que a Canon decidiu abordar, este poder da perspectiva que se encontra em grande parte nas mãos do fotógrafo.

A experiência

Seis fotógrafos foram informados de seis histórias diferentes sobre um único homem que teriam de fotografar. Foram determinados seis backgrounds diferentes para o mesmo homem, seis histórias, seis origens: milionário, ex-presidiário, psíquico, alcoólico, salva-vidas e pescador. Aos fotógrafos era dado o nome do homem (Michael) e a sua história (uma única história que correspondia a uma condição ou profissão) e era pedido que fotografassem Michael num estúdio igual para todos com exactamente os mesmos adereços.

O resultado

Mediante cada história contada sobre Michael a cada fotógrafo, a fotografia tomou proporções bastante diferentes mostrando-nos o verdadeiro poder da perspectiva e do poder da sugestão quando se trata de fotografar um sujeito ou objecto. “Uma fotografia é moldada mais pela pessoa por trás da câmara do que pela pessoa que está à frente dela”, escreveu a Canon Austrália no vídeo produzido para a campanha.

O Poder da Perspectiva: Fotografias

O poder da Perspectiva
Michael, Alcoólico

 

o Poder da perspectiva
Michael, Milionário

 

o poder da perspectiva
Michael, Pescador

 

o poder da perspectiva
Michael, Ex-presidiário

 

o poder da perspectiva
Michael, Psíquico

 

poder da perspectiva
Michael, Salva Vidas

Focada a importância do fotógrafo e a necessidade de criar laços com o assunto que se vai fotografar, esperamos que tenha agora inspiração e vontade de pegar na sua câmara para fazer arte. 🙂

O poder da perspectiva parte de cada um e torna-se magnífico à nossa maneira. Um amanhecer fotografado pela Fotosport nunca vai ser igual ao amanhecer que capturou com o seu olhar, por isso importamo-nos com a qualidade dos trabalhos que imprime connosco e incentivamo-lo a fazê-lo cada vez mais. Queremos que as suas recordações sejam fiéis às suas perspectivas e estimamos que preencha a sua vida com memórias construídas por si desde o disparo até à impressão.

Recorde bons momentos! 🙂