O Poder da Perspectiva

O poder da perspectiva foi posto à prova pela Canon Austrália através de uma experiência muito interessante. A capacidade de interpretar um assunto, objecto ou pessoa cabe em grande parte ao fotógrafo e foi isso que a Canon decidiu abordar, este poder da perspectiva que se encontra em grande parte nas mãos do fotógrafo.

A experiência

Seis fotógrafos foram informados de seis histórias diferentes sobre um único homem que teriam de fotografar. Foram determinados seis backgrounds diferentes para o mesmo homem, seis histórias, seis origens: milionário, ex-presidiário, psíquico, alcoólico, salva-vidas e pescador. Aos fotógrafos era dado o nome do homem (Michael) e a sua história (uma única história que correspondia a uma condição ou profissão) e era pedido que fotografassem Michael num estúdio igual para todos com exactamente os mesmos adereços.

O resultado

Mediante cada história contada sobre Michael a cada fotógrafo, a fotografia tomou proporções bastante diferentes mostrando-nos o verdadeiro poder da perspectiva e do poder da sugestão quando se trata de fotografar um sujeito ou objecto. “Uma fotografia é moldada mais pela pessoa por trás da câmara do que pela pessoa que está à frente dela”, escreveu a Canon Austrália no vídeo produzido para a campanha.

O Poder da Perspectiva: Fotografias

O poder da Perspectiva
Michael, Alcoólico

 

o Poder da perspectiva
Michael, Milionário

 

o poder da perspectiva
Michael, Pescador

 

o poder da perspectiva
Michael, Ex-presidiário

 

o poder da perspectiva
Michael, Psíquico

 

poder da perspectiva
Michael, Salva Vidas

Focada a importância do fotógrafo e a necessidade de criar laços com o assunto que se vai fotografar, esperamos que tenha agora inspiração e vontade de pegar na sua câmara para fazer arte. 🙂

O poder da perspectiva parte de cada um e torna-se magnífico à nossa maneira. Um amanhecer fotografado pela Fotosport nunca vai ser igual ao amanhecer que capturou com o seu olhar, por isso importamo-nos com a qualidade dos trabalhos que imprime connosco e incentivamo-lo a fazê-lo cada vez mais. Queremos que as suas recordações sejam fiéis às suas perspectivas e estimamos que preencha a sua vida com memórias construídas por si desde o disparo até à impressão.

Recorde bons momentos! 🙂

Fotografar à Chuva

Muitos de nós não gostam da chuva… a não ser que seja quando estamos em casa quentinhos, com uma caneca de chocolate quente na mão, a ouvi-la cair lá fora. Mas ao ficares em casa estás a perder imagens incríveis.

Os dias chuvosos irão dar um ar ”dramático” às tuas fotografias. Transforma os dias cinzentos em inspiração!

Seja antes, durante ou mesmo depois de chover, queremos mostrar-te que podes tirar óptimas fotografias em dias sem sol.

Antes de chuva

Aproveita o céu cheio de nuvens carregadinhas de água com o sol a tentar aparecer. Seja no campo ou na cidade, ou até mesmo só o céu cinzento com bocadinhos tímidos de azul. A combinação entre o sol a espreitar e as nuvens escuras vão ajudar-te a criar um cenário espectacular.

 A chover

Não tenhas medo de te molhar! Veste o impermeável, equipa a tua máquina e sai à rua! Quanto mais chover mais bonito fica! Aproveita os reflexos e as poças de água para dar mais vida às tuas imagens.

Este vídeo mostra-te como podes proteger a tua máquina, com coisas que normalmente temos sempre à mão, de forma a não apanhar água e poderes estar a fotografar à vontade enquanto chove:


Se não te apetecer sair de casa ou do carro, usa as janelas para fotografar, vais adorar o efeito das gotas no vidro.

 Depois da chuva

As gotas ainda ficaram por aí, nas folhas e nas flores. Procura-as, explora novos ângulos e vais ver que consegues resultados fantásticos!

Muitas vezes depois da chuva vem o sol, e assim, nasce o maravilhoso arco-íris. Este nasce da refracção e reflexão da luz solar nas gotas de chuva. Neste caso não precisamos de te dizer o quanto irá ficar bonito e colorido.

Não te esqueças de partilhar connosco as tuas melhores imagens da chuva! Aproveita e decora as paredes lá de casa, temos a certeza que ficaste inspirado/a!

Streetstyle, já ouviu falar?

Streetstyle é uma palavra que aparece cada vez mais em publicações de moda e em blogs. Traduzido para português, streetstyle quer dizer “moda de rua” e significa as tendências que surgem nas ruas das cidades. Representam as escolhas que pessoas comuns no seu dia a dia fazem em relação à moda, espelhando as tendências e desejos da sociedade.

A maior expressão do streetstyle são as fotografias.

Entre as multidões citadinas, aos poucos vão-se encontrando pessoas com muita personalidade e estilo próprio. Através das fotografias, o estilo destas pessoas inspira pessoas por todo o mundo e muitas vezes grandes marcas e criadores! Nas famosas Fashion Week, um pouco por todo o mundo, os fotógrafos têm particular atenção ao streetstyle porque é aqui que se evidencia e provavelmente foi aqui que nasceu.

A fotografia streetstyle nasceu em 1970 quando um fotógrafo de moda decidiu fotografar as tendências nas ruas de Nova Iorque. Bill Cunningham, actualmente fotógrafo de moda para o The New York Times, alterou o panorama do jornalismo de moda quando decidiu fotografar diariamente os cidadãos de Manhattan focando a utilização genuína da roupa para expressar o estilo pessoal, criando assim a fotografia streetstyle. Em 1978 publicou na revista Times algumas das suas fotografias e levou este estilo para um outro nível. Se estiver a pensar tornar-se um fotógrafo de streetstyle, Bill Cunningham é sem dúvida uma inspiração.

Se pretende abraçar a fotografia, o streetstyle pode ser uma forma engraçada de começar. Os amigos são uma boa ajuda no início uma vez que fotografar conhecidos é mais fácil. No entanto, o desafio e a essência é fotografar o estilo de desconhecidos, acha que consegue?
Quando fizer as suas fotografias, reúna os trabalhos em foto-livros personalizados ou álbuns elegance. Pode ser o próximo Bill Cunningham e as suas imagens podem acabar publicadas em revistas de moda de renome! 🙂

“NAS BRUMAS DE SINTRA”

 Cristina conheceu a paixão pela fotografia quando lhe ofereceram a primeira máquina fotográfica analógica, aos 12 anos. Hoje vê o seu trabalho reconhecido, com a exposição “Nas Brumas de Sintra”, nos Paços do Concelho, até ao dia 29 de Fevereiro.

Cristina Menezes Alves mora em Sintra há cerca de 20 anos. Quem vive em Sintra ( eu incluída!) ouve sempre falar em tom depreciativo do clima desta zona. Como se diz na minha terra, é “o pão nosso de cada dia”!

Cristina Menezes Alves

“São os nevoeiros, os dias cinzentos…é um ‘drama’! O que pretendo com este Projecto é mostrar que podemos ver algo belo nestes dias mais cinzentos. Que o micro-clima de Sintra é algo extraordinariamente belo! Basta para tal olharmos para ele com outros olhos!”, conta-nos.

Castelo dos Mouros envolto em nevoeiro

Cristina procura retratar sempre fielmente aquilo que vê, já que nem todos olhamos, nem interpretamos as coisas da mesma forma.

“Os Fotógrafos certamente que me entenderão.Nem toda a gente sabe ‘ver’! Uma boa imagem é aquela que te faz ter algum tipo de reacção ou sentimento, seja ele qual for. Para mim a Fotografia é, e será sempre, uma constante evolução. Procuro sempre melhorar o que já fiz. Eu não sei tudo, tenho muito para aprender, tenho muito para melhorar. E esta constante aprendizagem fascina-me.”, explica.

As Brumas de Sintra

Projectos não lhe faltam. Seja aqui ou acolá, garante é que Sintra estará sempre na mira da sua máquina e que “as brumas de Sintra continuarão a não ter descanso!”.

E de tantas fotos captadas, será possível escolher a melhor?

“Eu tenho um carinho especial por todas elas. Esta selecção de Fotos revela momentos únicos, momentos que já não voltam. É difícil para mim escolher uma. Mas talvez aquela em que o Palácio da Pena parece estar dentro das muralhas do Castelo dos Mouros. Já tive pessoas a dizerem-me que é fotomontagem… Não é!”, afirma.
Sala 100x66,50cm

 

Não querendo puxar a brasa à minha sardinha ( e à da Cristina!), Sintra é de facto um paraíso para qualquer fotógrafo. Cada recanto, cada passo que damos, é como um livro aberto, repleto de pormenores fantásticos para preencher as páginas em branco!

“Todos os monumentos de Sintra são Lindos e excelentes Spots Fotográficos! Para conhecer Sintra precisa-se pelo menos de 8 dias e há sempre algo que vai escapar. Não só a Serra mas também toda a costa de Sintra e as suas praias que têm uma luz fantástica! Todos os Monumentos sob a tutela dos Parques de Sintra Monte da Lua estão extremamente arranjados e são um Paraíso. A Quinta da Regaleira é extraordinária e o Palácio de Seteais é algo de especial. Para os mais destemidos toda a zona da Serra de Sintra entre os Capuchos, Peninha e o Cabo da Roca. Resumindo, em Sintra para onde quer que se vá, há sempre algo para fotografar!”, descreve-nos Cristina.
As Brumas de Sintra

 

Por isso vá! Arrisque! Atreva-se a percorrer Sintra, ou qualquer outro local do nosso país! Folheie as páginas deste álbum gigante que é Portugal, e complete-o com os seus momentos, as suas fotografias. Todos aqueles passeios e paisagens de cortar a respiração. Todos os recantos que encontrar pelo caminho…

Preencha o seu álbum, coleccione recordações e momentos que mais tarde vai adorar relembrar! Registe gargalhadas, registe pensamentos, registe cada gesto. Porque cada gesto traz uma história. E nós somos feitos de histórias. E de fotografias que registam cada percurso traçado.

O percurso da Cristina pelas Brumas de Sintra está registado e pode vê-lo até dia 29 de Fevereiro, nos Paços do Concelho, em Sintra.

cartaz da exposicao brumas de sintra

E nós desvendamos aqui só um pouquinho daquilo que poderá ver. Todas as fotografias deste artigo são da autoria da Cristina, e deixa-nos, certamente, com vontade de conhecer ainda mais do seu trabalho!

E no fim da Exposição, nada termina!

“Pretendo continuar a dar  Workshops de Fotografia, transmitindo o pouco que sei a quem quer aprender, e em breve iniciarei passeios fotográficos pela zona“, revela por fim.

Uma bela ideia, para qualquer um de nós poder dar um belo passeio e aprender ao mesmo tempo!

Quem sabe o nosso blog não lhe vai fazer uma visitinha a um destes passeios. Para acrescentarmos mais umas páginas a este nosso álbum de recordações!

Despedida de solteira – registo fotográfico

As festas de Despedida de Solteira, normalmente organizadas pelas amigas e madrinhas da noiva, representam a “última oportunidade” da noiva, ainda solteira, de experimentar a festa, a diversão e a ousadia sem os “constrangimentos do casamento”. É claro, que actualmente tudo isto é meramente simbólico e um excelente pretexto para a organização de um dia, ou mais, diferente do habitual e onde as diversas amigas se reúnem e divertem.

As festas de despedida de solteira são também uma excelente forma das amigas, que a noiva conhece de diferentes locais e meios – por exemplo, da família, da escola, ou do trabalho – se conhecerem entre elas.

Despedida de Solteira - Tema Havaianas
Despedida de Solteira – Tema Havaianas

 

Cada vez mais, as festas de despedida de solteira fazem parte das actividades complementares do dia do casamento, estando cada vez mais na moda a organização de um série de actividades diferentes, ousadas e até mesmo extravagantes. Já são muitas as amigas que chegam mesmo a organizar fins de semana num país diferente, repleto de actividades, que vão desde o SPA, desportos radicais, não esquecendo os habituais jantares e discotecas.

Despedida de Solteira - Aula de Surf
Despedida de Solteira – Aula de Surf

Uma das actividades que ultimamente as noivas e suas amigas têm vindo a considerar quase imprescindível e com resultados que perduram para a história, é a realização de uma Sessão Fotográfica em Estúdio ou no exterior com a noiva e as amigas onde são realizadas fotografias do grupo, de sub-grupos e também fotografias individuais.

Despedida de Solteira - Lisboa - Foto de Joana Rodrigues
Despedida de Solteira – Lisboa

A roupa utilizada pode ir desde as informais calças de ganga e t-shirt, ao vestido de noite, ou mesmo a ideias mais ousadas ou temáticas. O mais importante é que todas se sintam bem e bonitas, e que as peças de roupa condigam entre si.

Despedida de Solteira - Tema Havaianas
Despedida de Solteira – Tema Havaianas

Assim como os locais escolhidos para a sessão, desde a praia ou um belo jardim, às ruas da tua cidade.

Despedida de Solteira - Lisboa - Foto de Joana Rodrigues
Despedida de Solteira – Lisboa

Em relação aos acessórios, a imaginação é o limite; sendo que o mais interessante, para além das habituais brincadeiras, são os que se relacionem com o casamento, com a noivas, as suas actividades e interesses.

Não deixes de registar a tua despedida de Solteira. É um momento único e muito bonito com aquelas pessoas que consideras indispensáveis e com as quais queres partilhar esta nova etapa da tua vida.

Na Fotosport  poderás fazer a tua sessão fotográfica de despedida de solteira altamente personalizável, temática e dedicada ao universo feminino,  num registo muito descontraído, divertido e que irá resultar em fotografias muito bonitas e originais.