We ♥ Weddings – Convites II

Como prometido no post anterior sobre os Convites de Casamento vamos dar algumas dicas de como fazer em casa os envelopes para os Convites! Pesquisamos algumas soluções fáceis e que sejam compatíveis com os Convites de Casamento da Fotosport para vos facilitar o trabalho!

  • Convites com Renda
Imagem de Invita.com.br
Imagem de Invita.com.br

Para fazer estes convites precisa de renda (pode comprar em qualquer loja de tecidos), papel com gramagem mínima 350 e cola branca (encontra em papelarias e hipermercados), uma tesoura, uma régua, um rolo ou pincel para espalhar a cola, fita ao seu gosto (para fazer laços).

Antes de começar, para facilitar o trabalho, recorte o papel para uma medida aproximada do A4 e faça o mesmo com a renda!

Como fazer:

1) Coloque o convite ou um papel com a medida  igual ao convite sobre a folha de gramagem mínima 350 para saber qual a medida que as abas devem ter. Depois vinque no sítio onde mediu.
2) Vire o papel ao contrário e coloque cole branca com o rolo/pincel no papel com gramagem mínima 350. Espalhe bem.
3) Coloque a renda sobre o papel bem esticada. Deixe secar completamente.
4) Depois de seco, corte as sobras de renda, caso existam.
5) Posicione o convite no interior do papel rendado, feche-o. Envolva o papel rendado com a fita e faça um laço.

Feito! :) Este “envelope” não é ideal para enviar pelo correio mas é excepcional para entregar em mão aos convidados não acha? Fica excelente com o convite de casamento rectangular da Fotosport  ou com o layout  do convite de casamento “casamento 2

  • Convite Papel Prenda
Imagem de kojo-designs.com
Imagem de kojo-designs.com

Para fazer estes convites precisa de papel de embrulho o mais grosso possível (pode comprar em qualquer papelaria ou hipermercado), plástico de bolhas (encontra em grandes superfícies como a stapples e o aki), uma tesoura, uma pistola de cola quente e recargas, linha e uma agulha (é preferível uma máquina de costura caso tenha), um furador e fita do seu gosto.

Como fazer:

1) Corte um pedaço do papel de embrulho com o dobro do tamanho do seu convite. Dobre a meio.
2) Corte dois pedaços do plástico de bolhas. Cada um deve ser ligeiramente menos do que as suas duas metades do papel de embrulho.

3) Com a pistola de cola quente, cole cada pedaço de plástico de bolhas ao centro de uma metade do papel de embrulho. Deixe secar.
4) Feche a folha de embrulho e cosa com linha/máquina dois lados do envelope. Lembre-se que tem de deixar o lado oposto ao dobrado aberto para poder colocar o convite!

5) Use a tesoura para acertar falhas no papel caso existam!
6) Para fechar o envelope pode colocar o convite e coser a parte superior ou então antes de colocar o convite pode furar a parte superior com o furador e usar a fita para fazer um pequeno nó. Use a sua imaginação.

Voilá! Originalmente lindo e perfeito! Este é o nosso preferido e fica bem com qualquer um dos nossos convites! O que achou?

Dê-nos a sua opinião e experimente as nossas dicas!

We ♥ Weddings! – Convites

Os Convites de Casamento são parte muito importante da cerimónia. É neste momento que os convidados percebem como vai ser o estilo do casamento: tradicional, moderno, informal, simples, formal, divertido.
No entanto, pode optar por um convite discreto e a cerimónia ser em grande! Não há regra sem excepção! E como em todas as etapas de planeamento de um casamento é complicado escolher o tipo de convite mais adequado! Por essa razão este artigo existe para lhe facilitar a vida!

convites 1

 

1# O convite de casamento

Na Fotosport temos modelos standard impressos por tecnologia laser digital em papel couché de alta gramagem completamente personalizáveis! Traduzido por miúdos: basta escolher o seu layout preferido, o tipo de letra, introduzir o texto e se quiser algumas imagens! Envia-nos e nós tratamos do resto! Demora cerca de 15 minutos a ter o seu convite pronto a imprimir!
Pode optar pelo formato rectangular ou por um dos 3 layoutos do formato quadrado.

# O texto

Existem algumas referências que são essenciais de referir no convite. O nome dos noivos, o dia, a hora e o local da cerimónia são imprescindíveis. Deve ainda colocar-se a data de confirmação e os respectivos números/endereços para os quais deve ser feita. O corpo do convite em si pode variar conforme a originalidade dos noivos.

Exemplo:

Ana  &  Bruno
No dia mais importante da nossa vida, desejamos que aqueles que mais amamos partilhem da nossa felicidade!Assim, convidamo-lo(s) a estar(em) presente(s) na celebração do nosso casamento, que se irá realizar no dia 16 de Agosto de 2014,pelas 11:30 horas na Igreja Paroquial de São Bento. Agradecemos confirmação até ao dia 16 de Julho de 2014.

O conteúdo está pronto, certo? E é muito fácil!
Na próxima publicação vamos dar algumas dicas de como fazer envelopes, lacres ou fitas em casa de forma original para enviar um convite ainda mais personalizado! ♥

Fotografia debaixo de Água

Verão, calor e mergulhos. Palavras de ordem para explorar novas formas de fotografar e novos locais!
Ao que parece, o típico retrato não é forte o suficiente então várias são as pessoas que se arriscam nas fotografias debaixo de água! Tornam-se mais dramáticas, mais desafiadoras! Várias fotografias que se vêem nas redes sociais e um pouco por toda a Internet levam-nos a querer experimentar as nossas águas, mas como é de presumir, não é assim tão fácil quanto aparenta!

agua 1

 

Câmaras e Caixas

Existe uma infinidade de máquinas próprias para tirar fotos debaixo de água, são conhecidas como subaquáticas. Mas a nossa intenção é que tirem as fotografias com máquinas digitais e felizmente é possível entrar na água com elas! É necessário comprar uma bolsa-estanque. Estas bolsas servem para proteger a máquina. Se o seu objectivo é mergulhar a níveis de profundidade maiores, existem as caixas-estanque.

A primeira coisa de que se vai aperceber quando estiver com a sua máquina debaixo de água é que tudo é mais difícil. Escolha bem a sua bolsa estanque e tudo ficará mais fácil.

Planear os Elementos

Se procura tirar retratos subaquáticos, pode começar a pensar na sua posição para fotografar. Depois precisa ter em conta que a água é clara, calma, e tem uma boa luz sobre ela. Uma piscina será a maneira mais fácil de começar, mas o desafio de fotografar no rio ou no mar é divertido.

Existirão sempre momentos melhores que outros para fotografar. Se conhecer a luz e as águas da sua zona pode optar por fotografar durante a manhã ou durante a tarde. Aconselhamos a que familiarize com o local antes de arrastar o modelo e o pequeno exército de assistentes para a sessão.

agua 2

Trabalhar com Modelos e Assistentes

O modelo e assistentes devem ser nadadores confiantes com muita experiência. Este factor é importante por razões de segurança, mas também por razões mais superficiais. Um nadador experiente saberá como se mover graciosamente na água, sem criar bolhas ou ficar em pânico. Não se deve esquecer que um bom nadador em piscina pode não ser um forte nadadores do oceano! Existem variáveis como correntes, ondas e vida oceânica.

Deve ter pelo menos um assistente na água para ajudar quando necessário.  Ao seleccionar um assistente, é mais importante que seja um bom nadadores do que um fotógrafo experiente. Tente ter uma terceira pessoa no local para assistir e auxiliar caso seja necessário. A segurança vem em primeiro lugar.

agua 3

 

Dicas para obter a Fotografia Perfeita

#1 No máximo mergulhe até 7 metros da superfície, assim mantém a luz e o tom da pele fica verdadeiro
#2 Use uma lente angular para eliminar a nebulosidade causada pela distância modelo/máquina
#3 Tente usar adereços e vestidos fluídos, dão surrealismo aos seus retratos
#4 O balanço de brancos pode ser um desafio especialmente debaixo de água. Use uma configuração personalizada no modo manual
#5 Quando for o momento de fotografar peça ao seu modelo para mergulhar o mais profundo possível, manter-se na pose e flutuar até à superfície. Vai evitar que a água distorça a imagem
#6 Procure os raios de luz na água e use-os como iluminação natural
#7 Nade ao redor do modelo, sob ele, para cada lado dele até encontrar o ângulo perfeito

 

Fotografia Macro

Nunca pensou como será o mundo da perspectiva de pequenos insectos e répteis? Ao nível dos caracóis e lagartos, a apenas um centímetro do chão, o mundo pode ser fascinante! A fotografia macro é conhecida por ser uma fotografia extremamente próxima. Personaliza imagens através de detalhes que podem passar despercebidos na vida real ou numa fotografia normal. Com este tipo de fotografia, quase tudo dentro de casa ou ao ar livre é um jogo para fotografar!
Mas o que deve fazer para tirar uma boa fotografia Macro?

#1 Identifique o Assunto e explore as Perspectivas

O início é a escolha da imagem para fotografar. O que é que lhe capturou a atenção? Uma pétala de uma flor? As veias na parte de trás de uma folha? A cor dos seus olhos? As sombras dos garfos sobre a mesa?

Mantenha a fotografia simples concentrando-se no assunto que lhe despertou interesse. Veja o elemento único de lado, por baixo, a parte de trás e ou a partir de cima. Explore a frente, laterais e o fundo. Fotografe algumas imagens de cada ângulo usando a mesma definição de abertura.  Assim terá material para comparar e ver como prefere a sua fotografia.

Depois de escolher o ângulo comece a fotografar com o obturador mais fechado e repita com diferentes tipos de iluminação. Ao criar esta rotina está a praticar e acaba por se tornar uma forma eficiente de captar imagens de pormenor.

macro 1

 

#2 Experiência com composição

A regra dos terços é sempre uma aposta segura. No entanto, as regras são feitas para serem quebradas. Este ponto fica mais ao critério do fotógrafo. Como esta é uma fotografia de extremo close-up os detalhes são importantíssimos! Tente preencher o máximo que conseguir da sua fotografia, se ainda tiver algum fundo, deve analisar algumas técnicas para poder ornamentar a sua Macro: aumentar o contraste, fazer um bokeh suave, as opções são imensas.

macro 2

#3 Escolher o equipamento certo

De tudo o que lhe podemos aconselhar, o mais importante é um tripé. Pode tirar boas fotos com uma lente macro ou com o zoom da sua máquina sem um tripé. No entanto, para obter resultados consistentes, um tripé é sempre recomendado, evita que a fotografia fique tremida!
Às vezes, a imagem perfeita não tem o cenário perfeito. Por esta razão leve consigo um pouco de tecido preto! Se o cenário não for ideal, coloca o tecido por trás do objecto! Um fundo preto pode realçar um assunto colorido.

macro3

 

Os segredos da Golden Hour

Todos os fotógrafos fazem um grande esforço para fazer com que seu trabalho se destaque de alguma forma e para reflectir a sua personalidade na forma como o fazem. Dica após dica, artigo após artigo, vamos captando algumas técnicas que nos impressionam e outras que são úteis. Todos queremos que o nosso trabalho tenha magia! E para fotografias mágicas, já referimos aqui no blog, a Golden Hour é o melhor momento!

Definir Golden Hour

De uma forma informal, a Golden Hour ou Hora de Ouro é a primeira hora de luz depois do nascer do sol e a última hora de luz antes de anoitecer. A intensidade da luz varia conforme a sua localização geográfica e a estação do ano em que se encontra.

golden hour 1

O que a torna Mágica?

Durante a Golden Hour (manhã e noite), o sol está na linha do horizonte. Quando a fonte de luz é maior e mais estreita em relação ao objecto, é produzida uma luz suave e difusa. Uma luz suave é preferível para praticamente qualquer assunto, uma vez que não cria sombras. Se souber aproveitar a luz não perde nenhum detalhe de sombras extremas ou destaques estourados.
As longas sombras criadas pelo sol nestes momentos do dia associadas ao brilho quente e dourado, ajudam a adicionar textura, profundidade, e interesse à sua fotografia.

golden hour 2

Para que tipo de Fotografia é indicada?

É indicada para qualquer tipo de fotografia! Paisagens, retratos, fotografia macro! Todas as fotografias ficam melhores com o calor da Golden Hour! E não o limita a fotografar no exterior: ao deixar entrar a magia por uma grande janela pode obter algumas belas iluminações internas naturais.

golden four 3

Dicas rápidas para fotografar na Golden Hour

#1 Calcule a Golden Hour. Pode maximizar a sua eficiência ao planear o futuro. Tenha uma ideia dos assuntos que quer fotografar e calcule com precisão quando é que a hora de ouro acontece.
#2 Aumente a abertura do obturador. A Hora de Ouro apresenta uma grande oportunidade para fazer bokeh com base nos pontos de luz!
#3 Permaneça intacto. Durante a Hora de Ouro ocorrem mudanças de iluminação muito rápido! A paisagem que fotografou com os primeiros raios de sol provavelmente vai parecer diferente 10 minutos depois. Portanto,fotografe a toda a hora e não se esqueça de capturar o maior número de variações possíveis.
#4 Ajuste o balanço dos brancos. Defina o balanço de branco para “nublado”, caso contrário corre o risco de neutralizar o brilho dourado.

golden hour 4

 

Fotografar na Golden Hour pode ser chato. Tem de sacrificar aquelas horas na cama para fotografar cedo, ou sair do sofá para fotografar à noite. Mas o esforço é recompensado! As fotografias nestes momentos mágicos do dia podem ser verdadeiramente transformadoras! Experimente este fim-de-semana! :)